PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
18Ago2014
| Escrito por Assis

VIAGEM APOSTLICA
DE SUA SANTIDADE FRANCISCO
REPBLICA DA COREIA POR OCASIO
DA VI JORNADA DA JUVENTUDE ASITICA

(13-18 DE AGOSTO DE 2014)

SANTA MISSA NA CONCLUSO DA VI JORNADA DA JUVENTUDE ASITICA

HOMILIA DO SANTO PADRE

Castello de Haemi
Domingo, 17 de Agosto de 2014

Vdeo

Queridos jovens amigos!

A glriados mrtires resplandece sobre vs: estas palavras, que fazem parte do tema da VI Jornada Asitica da Juventude, so de consolao para todos ns e do-nos fora. Jovens da sia, vs sois herdeiros dum grande testemunho, duma preciosa confisso de f em Cristo. Ele a luz do mundo, a luz da nossa vida! Os mrtires da Coreia, e tantos outros em toda a sia, entregaram seus corpos aos perseguidores; mas, a ns, entregaram um testemunho perene de que a luz da verdade de Cristo afugenta todas as trevas e o amor de Cristo triunfa glorioso. Com a certeza da sua vitria sobre a morte e da nossa participao nela, podemos enfrentar o desafio de ser seus discpulos hoje,nas nossas situaes de vida e no nosso tempo.

As palavras,sobre as quais acabamos de reflectir, so uma consolao. A outra parte do tema desta Jornada Juventude da sia, levanta-te! fala-vos de um dever, de uma responsabilidade. Consideremos brevemente cada uma destas palavras. Antes de mais nada, a expresso da sia. Reunistes-vos aqui, na Coreia, vindos de toda a parte da sia. Cada um de vs possuium lugar e um contexto prprios, onde sois chamados a espelhar o amor de Deus. O Continente Asitico, permeado de ricas tradies filosficas e religiosas, continua a ser uma grande delimitao que espera o vosso testemunho de Cristo, caminho, verdade e vida (Jo 14, 6). Como jovens que no apenas vivem na sia, mas so filhos e filhas deste grande Continente, tendes o direito e o dever de tomar parte plena na vida das vossas sociedades. No tenhais medo de levar a sabedoria da f a todos os campos da vida social!

Alm disso,como jovens asiticos, vedes e amais, a partir de dentro tudo o que belo, nobre e verdadeiro nas vossas culturas e tradies. Ao mesmo tempo, como cristos, sabeis tambm que o Evangelho tem a fora de purificar, elevar e aperfeioar este patrimnio. Atravs da presena do Esprito Santo, que vos foi dado no Baptismo e selado na Crisma, podeis, em unio com os vossos pastores, apreciar os inmeros valores positivos das diferentes culturas da sia. Alm disso, sois capazes de discernir aquilo que incompatvel com a vossa f catlica, o que contrrio vida da graa enxertada em vs com o Baptismo, e os aspectos da cultura contempornea que so pecaminosos, corruptos e levam morte.

Voltando ao temadesta Jornada, detenhamo-nos agora sobre a palavra: Juventude. Vs e os vossos amigos estais cheios do optimismo, de energia e de boa vontade, caractersticos desta estao da vossa vida. Deixai que Cristo transforme o vosso natural optimismo em esperana crist, a vossa energia em virtude moral, a vossa boa vontade em amor genuno que sabe sacrificar-se! Este o caminho que sois chamados a empreender. Este o caminho para vencer tudo o que ameaa a esperana, a virtude e o amor navossa vidas e na vossa cultura. Assim a vossa juventude ser um presente para Jesus e para o mundo.

Como jovenscristos quer sejais trabalhadores ou estudantes, quer tenhais j iniciado uma profisso ou respondido chamada para o matrimnio, a vida religiosa ou o sacerdcio , no constitus parte apenas do futuro da Igreja: sois uma parte necessria e amada tambm do presente da Igreja! Vs sois o presente da Igreja! Permanecei unidos uns aos outros, aproximai-vos cada vez mais de Deus, e, juntamente com os vossos Bispos e sacerdotes, gastai estes anos naedificao duma Igreja mais santa, mais missionria e humilde uma Igreja mais santa, mais missionria e humilde , uma Igreja que ama e adora a Deus, procurando servir os pobres, os abandonados, os doentes e os marginalizados.

Muitas vezes, navossa vida crist, sereis tentados como os discpulos no Evangelho de hoje a afastar o estrangeiro, o necessitado, o pobre e quem tem o corao despedaado. E no entanto so sobretudo pessoas como estas que repetem o grito da mulher do Evangelho: Senhor, ajuda-me! A invocao da mulher cananeia o grito de toda a pessoa que est procura de amor, aceitao e amizade com Cristo. o gemido de tantas pessoas nasnossas cidades annimas, a splica de muitos dos vossos contemporneos, e a orao de todos os mrtires que ainda hoje sofrem perseguio e morte pelo nome de Jesus: Senhor, ajuda-me! Muitas vezes, um grito que brota dos nossos prprios coraes: Senhor, ajuda-me! Dmos resposta a esta invocao, no como aqueles que afastam as pessoas que pedem, como se a atitude de servir os necessitados se contrapusesse aestar mais perto do Senhor. No! Devemos ser como Cristo, que responde a cada pedido de ajuda com amor, misericrdia e compaixo.

Finalmente, a terceira parte do tema desta Jornada: Levanta-te! Esta expresso fala duma responsabilidade que o Senhor vos confia. o dever de estarmos vigilantes, para no deixar que as presses, as tentaes e os pecados os nossos ou os dos outros entorpeama nossa sensibilidade beleza da santidade, alegria do Evangelho. O Salmo Responsorial de hoje convida-nos repetidamente a estar alegres e cantar com alegria. Ningum que esteja a dormir pode cantar, danar, alegrar-se. Nada de bom espero, quando vejo juventude que dorme No! Levanta-te! Caminha! Caminha! Caminha para diante! Queridos jovens, o Senhor nosso Deus nos abenoou (Sal 67, 8); dEle, alcanamos misericrdia (cf. Rom 11, 30). Com a certeza do amor de Deus, ide pelo mundo, fazendo com que, em consequncia da misericrdia usada convosco (Rom 11, 31), os vossosamigos, os colegas de trabalho, os concidados e todas as pessoas deste grande Continente alcancem finalmente misericrdia (cf. Rom 11, 31). justamente por esta misericrdia que somos salvos.

Queridos jovensda sia, fao votos de que, unidos a Cristo e Igreja, possais seguir por esta estrada que certamente vos encher de alegria. E agora que estamos para nos aproximar da mesa da Eucaristia, dirijamo-nos a Maria nossa Me, que deu ao mundo Jesus: Sim, Maria nossa Me, desejamos receber Jesus! No vosso carinho maternal, ajudai-nos a lev-Lo aos outros, a servi-Lo fielmente e a honr-Lo em todo tempo e lugar, neste pas e nasia inteira. men.

Juventude da sia, levanta-te!

 

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
17Ago2014
| Escrito por Assis

A Igreja Paroquial de N. S. de Ftima do Alto Molcu

VISITA PASTORAL PARQUIA N. S. DE FATIMA. ALTO MOLCU (Continuao 6). ENCERRAMENTO

17.08.2014. Encerramento da Visita Pastoral.

A concentrao dos cristos e catecmenos foi na comunidade da sede da Paroquia, na sede distrital do Alto Molcu que , ao mesmo tempo, Centro Pastoral com duas Zonas Pastorais e 12 comunidades..

A chegada de D. Francisco Parquia

ZONA PASTORAL DA SEDE.

Comunidades: N. S. de Ftima da sede; Cristo Rei de Mukaka; S. Maria Madalena de Mulichassi; S. Carlos Lwanga de da Paragem; S. Francisco de Assis de Murrapue; S. Joo Baptista e Tepeleni; e S. Jos Operrio de Katapa.

ZONA PASTORAL DE MUALANPISSA.

Os jovens o futura j presente

Comunidades: Mulanpissa; S. Paulo de Ihapiha; Mutina; S. Pedro de Insululu; e Namarepo.

Depois da apresentao dos responsveis pelos vrios ministrios e demais animadores das Zonas Pastorais e das Comunidades, seguiu-se a parte dedicada Catequese. Orientaram a catequese o Pe. Francisco Cunlela e D. Francisco.

Os crismados foram 133.

As Igrejas evanglicas nesta rea so: Unio Baptista; Igreja de Cristo; Assembleia de Deus; Igreja Centro de Esperana de Cristo em Moambique.

D. Francisco reunido com os membros do Conselho Pastoral Paroquial

Na parte da tarde o Bispo reuniu com o Conselho Pastoral que apresentou o Relatrio sobre a vida da Parquia dos dois ltimos anos: 1. Situao geogrfica da Parquia; 2. Organizao da Parquia; 3. Ncleos ou Centros de Catequese; 4.Movimentos eclesiais (Legio de Maria; Santa Mnica; Ordem Franciscana Secular; Carismticos; e Santo Egdio). 5.Parimnio da Parquia; 6. Economia; 7.Construes (Igreja paroquial, Salo polivalente e Centro Pastoral de Ilyaneque); 8. Dificuldades; 9. Agradecimentos.

   

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
16Ago2014
| Escrito por Assis

sbado, 16 de Agosto de 2014

VISITA PASTORAL. PARQUIA N. S. DE FTIMA. ALTO MOLCUE (Continuao 5)


Os cristos de Ekole
VISITA PASTORAL PARQUIA N. S. DE FATIMA. ALTO MOLCUE (Continuao 5)

16.08.2014.

A concentrao dos cristos e catecmenos foi na comunidade dea Imaculada Conceio de EKOLE que ao mesmo tempo a sede da Zona Pastoral de N. S. do Carmo de Ekole e pertence ao Centro Pastoral da Sede da Parquia. Esta Comunidade situa-se na Estrada Alto Molcue - Nauela.
Reuniram as comunidades das Zona Pastoral de Ekole
A alegria de estarem reunidos

ZONA PASTORAL DE EKOLE.
Comunidades: Imaculada Conceiao de Ekole; S. Luas Gonzaga de Namotxene;S. Estevo de Mansela; S. Pedro Claver de Pilikue; S. Agostinho de Mulepwua; S. Mateus de Namururu; Sants Pedro e Paulo de Likware.

Depois da apresentao dos responsveis pelos vrios ministrios e demais animadores da Zona Pastoral e das Comunidades, seguiu-se a parte dedicada Catequese. Orientaram a catequese o Pe. Francisco Cunlela que falou sobre a identidade do cristo; a Irm Eisabet Abro, mercedria missionria, sobre as vocaes; e a Irm Cristina, das Irms Servas de N. S. de Ftima, sobre a juventude. D. Francisco, pela sua parte, falou sobre a Igreja ministerial e as pequenas comunidades, salientando principalmente a unio e comunho entre todos os membros e os animadores das comunidades, a responsabilidade de cada cristo e a alegria de sermos cristo e anunciar evangelho com alegria.
A Irm Cristina falou aos jovens sobre os seus problemas: namoro, estudos, vocao.

No Relatrio apresentado pelos Conselho da Zona foram indicados, entre outros, os seguintes assuntos: a organizao e as actividades da Zona Pastoral referentes aos anos 2012 a 2014; a falta de livros e subsdios para a formao dos membros dos movimentos; e a preocupao pela situao de insegurana que se vive no Pais e pela realizao das prximas Eleies Gerais..
Os batuqueiros animaram a celebrao e a parte recreativa.

Os confirmados na celebrao e hoje foram 57 candidatos.

Nesta Zona Pastoral existem os seguintes Movimentos Apostlicos: Movimento Santa Mnica e a Legio de Maria.
D. Francisco durante a catequese

As igrejas presentes na rea correspondente a esta Zona Pastoral so as seguintes:: Unio Baptista em quatro comunidades; Igreja dos 12 Apstolos em duas comunidades; a Igreja de Cristo em Moambique em cinco comunidades; Assembleia de Deus em quatro comunidades; Velhos Apstolos em uma comunidade; e Testemunhas de Jeov em uma comunidade

 

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
15Ago2014
| Escrito por Assis

sexta-feira, 15 de Agosto de 2014

VISITA PASTORAL PARQUIA N. S. DE FTIMA. ALTO MOLCUE. (CONTINUAO 4).


D. Francisco e o Pe. Rito, Proco, chegada a comunidade de S. Joo Baptista de Inrikue
VISITA PASTORAL PARQUIA N. S. DE FTIMA. A. MOLCUE (Continuao 4)
15.08.2014. Solenidade da Assuno de Nossa Senhora.

A concentrao dos cristos e catecmenos foi na comunidade de s. Joo Baptista de INRIKUE que , ao mesmo tempo a sede do Centro Pastoral de Santa Ins (TUA). Este Centro situa-se na Estrada Nacional N. 1, a 14 kms da sede do Distrito do Alto Molcue.
Reuniram as comunidades das Zonas Pastorais de NAMIRU e TUA.

ZONA PASTORAL DE NAMIRU.
Comunidades: S. Luas Gonzaga de Namiru;; Santa Filomena de Musiua com o Centro de Cateque de Kotxokwani; Santa Teresinha de Muitxana; S. Joo Baptista de Inrikue; S. Estvo de Sakone; e S. Lcia de Muhitxamuiri.
A catequese do Vigrio Geral, Pe. Francisco Cunlela

ZONA PASTORAL DE TUA.
Comunidades: S. Antnio de Tua; N. S. de Ftima de Mulikela; S. Joo baptista de Namale; S. Pedro de Mululi; S. Carlos Lwanga de Mukharua; e Inola..
A comida partilhada

No Relatrio apresentado pelos Conselho do Centro foram indicados, entre outros, os seguintes assuntos: a organizao do Centro Pastoral, as actividades pastorais a nvel do Centro e das Zonas Pastorais, os encontros de formao, a revitalizao da vida da Parquia com a nomeao do novo Proco; a existncia dos Movimentos Apostlicos da Legio de Maria, Famlia do Sagrado Corao e Ordem Franciscana Secular; a fraqueza da economia ainda nos seus comeos pelo facto de este Centro Pastoral ser de criao recente. Foi salientado tambm a preocupao pelas doenas e mortes, a preocupao pela situao de insegurana que se vive no Pais e a realizao das Eleies Gerais no prximo ms de Outubro.
A festa: batuque, danas, cnticos, alegria
Os confirmados na celebrao e hoje foram 49 candidatos.

As igrejas presentes na rea correspondente a este Centro Pastoral so: Unio Baptista em sete comunidades; Igreja dos 12 Apstolos em trs comunidades; a Igreja de Cristo em Moambique em oito comunidades e Assembleia de Deus em uma comunidade.

   

Pág. 159 de 204