VISITA PASTORAL Á PARÓQUIA S. TIAGO MAIOR, NO DISTRITO DE NAMARRÓI

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
07Set2016
| Escrito por Assis

 

Visita Pastoral à Paróquia S. Tiago Maior no Distrito de Namarrói 2016

 

03.09.2016

Concentração na Comunidade de Quathane.

ZONA PASTORAL DE QUATHANE

Comunidades: S. Paulo de Quathane; S. João Baptista de Nakwala; (Namiole); S. Carlos Lwanga de Muiseseya; e Muaria.

ZONA PASTORAL DE ENYASSE

Comunidades: Cristo Rei de Enyassi, S. Miguel de Puli, Mahako, S. Pedro de Napako, N. S. de Lurdes de Muratxhi.

ZONA PASTORAL DE NAMITIPO

Comunidades: S. Bento de Namitipo; S. Carlos de Salo; S. António de Esapo e S. Carlos Lwanga de Maekessane.

Total de confirmados: 21.

04.09.2016.

Concentração na comunidade de Ntxacima

ZONA PASTORAL D NTXACIMA

Comunidades: S. Pedro de Ntxacima; S. Felicidade de Mukuli; S. Noè de Museneka; S. Paulo de Muripa; S. Verónica; S. Tiago de Nyanguela; S. Lúcia de Munyeha.

Confrmados hoje: seis cristãos.

05.09.2016

Concentração na Comunidade de Etokole

ZONA PASTORAL DE REGONE

Comunidades: S. Bartolomeu d Regone/Etokole; S. Gabriel de Muhuka; S. Perpétua de Mokotoni; S. Mateus de Narki.

ZONA PASTORAL DE NAMOMBE

Comunidades: S. Paulo de Namombe; S. Francisco de Muraona; N. S. de Lurdes de Veriha; S. Adriano de Nasekwane; S. Pedro de Pepeni; S. Maria de Namahekela.

ZONA PASTORAL DE KARKANTA

Comunidades: Muelamassi; S. Agostinho de Muala; S. Sebastião de Ekhula; S. Carlos Lwanga de Nakalasa; e Namausoloni.

Total confirmações hoje: 64.

06.09.2016

Concentração na comunidade de Nakwari.

ZONA PASTORAL DE MUHUNYA

Comunidades: S. Maria de Muhunya; S. Ernesto de Nakwari; Santa Benedita de Muelamassi; S. Franisco Xavier de Herema.

ZONA PASTORAL DE MATHIA

Comunidades: S. Fabião de Mussoko; S. Pedro de Mathia; Santa Fernanda de Muio; S. verónica de Eruma.

Os confirmados hoje foram 51.

07.09.2016

Concentração na comunidade de INLUGO

ZONA PASTORAL DE NIAKA

Comunidades: S. Gabriel de Niaka; S. Tiago de Natepo; S. Lúci de Nakaraba; N. S. de Lurdes de Nlia; S. Paulo de Erema; S. Bartolomeu de Mugulama; S. João Baptista de Nripa; S. Isabel de Mukomba.

ZONA PASTORAL DE INLUGU

Comunidades de S. Catarina de Inlugu; S. Estêvâo de Marala; N. S. de Fátima de Massipa; Santa Maria de Taputa; S. Pedro de Nssessere; S. Teresinha de Nsakela e S. Mateus de Muhuela.

Total confirmações hoje: 52.

Na parte da tarde, pelas 17.30H, . Francisco reuniu com a equipa Missionária formada pelos Padres Gonçalves Niviremo, Pároco, e Diogo Muanido, Vigário Paroquial; e pelas Irmãs Conceição e Maria dos Anjos, da Congregação das Irmãs Apostólicas de Cristo Crucificado.

 

ROUBO DA IMAGEM DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA NA "SANTINHA", NAS MONTANHAS DE GURÚÈ

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
06Set2016
Actualizado em 06 Setembro 2016 | Escrito por Assis

ROUBO DA IMAGEM DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA NA "SANTINHA" NAS MONTANHAS DE GURÚÈ

Roubo da Imagem de N. S. de Fátima na "Santinha", na madrugada do dia 02 de Setembro, Sábado, do corrente ano.
Mas no local não houve sinais de violação da porta da gruta onde se encontrava a referida Imagem.
Notamos que o individuo abriu sem forçar a porta de vidro da gruta e retirou a imagem.
Tudo estava intacto, o local onde estatava a imagem, as flores e todo o ambiente.
Lembramos que é pela segunda vez nos últimos 4 anos que é vandalizado este lugar sacro e, ao mesmo tempo, altamente significativo
para a identidade tradicional de Gurúè.
Lamentamos profundamente esta acção sacrílega que atenta contra a liberdade de expressão da nossa fé e contra a tradição da população de Gurúè. Com sentimentos
de misericórdia, perdoamos a quem nos ofendeu desta maneira e pedimos para que não repita, nem ele nem mais ninguém acções semelhantes. Apelamos a todos os
devotos de Nossa Senhora, à população de Gurúè e aos amigos de perto e de longe, para que entre todos façamos um acto de desagravo que será anunciado
devidamente e possamos substituir com uma nova imagem a que foi roubada.
+ Francisco Lerma
   Bispo de Gurúè

 

 

 

   

ACTIVIDADES PASTORAIS DIOCESANAS PARA O MÊS DE SETEMBRO

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
02Set2016
| Escrito por Assis

 

 

ACTIVIDADES PASTORAIS DIOCESANAS DO MÊS DE SETEMBRO

01-03: FORMAÇÃO LITÚRGICA.

Formação Litúrgica dos Animadores deste ministério da Região Pastoral Centro B. Paróquias S. Coração de Jesus de Nauela; N. S. Rainha da Paz de Pista Velha; N. S. Rainha dos Mártires, Muthala; N. S. Rainha do Mundo, Malua; N. S. de Fátima de Alto Molócue-Sede; e Beata Anaurite de Mugulama. Lugar: Na Pista Velha, Alto Molócue. Número de participantes por cada paróquia: cinco. O Curso será orientado pelos membros da Comissão Diocesana de Liturgia e Secretariado Diocesano de Pastoral.

02-12: VISITA PASTORAL À PARÓQUIA S. TIAGO MAIOR DE NAMARRÓI.

08-10: FORMAÇÃO LITÚRGICA.

Formação Litúrgica dos animadores deste ministério da Região Pastoral Norte II. Paróquias: N. S. da Imaculada Conceição de Invinha; Santa Cruz, de Molumbo; Beato Isidoro Bakhanja, Muagiua; e S. Kizito, Monte Namuli. Participantes: sete por cada Paróquia. Lugar: Casa Diocesana. Gurúè.

20-23. O Bispo participa na Reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal de Moçambique, em Maputo, como Vogal da Província Eclesiástica de Nampula..

23-25. FORMAÇÃO LITÚRGICA

Formação Litúrgica dos animadores deste ministério da Região Pastoral Sul. Paróquias S. Paulo Apóstolo, Naburi; Cristo Rei, Mualama; e Bom Pastor, Pebane. Lugar: Mualama. Dez participantes por cada uma das Paróquias. Lugar: Paróquia de Mualama.

27.09 a 5/10: VISITA PASTORAL À PARÓQUIA N. S. DE FÁTIMA. ALTO MOLÓCUE-SEDE.

 

CARTA DE DOM FRANCISCO PARA O "ETXHEKO/FAMÍLIA". JULHO-SETEMBRO 2016

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
01Set2016
| Escrito por Assis

 

Carta do Bispo para o "Etxheko/Família". Julho-Setembro 2016

“Deus acompanha-nos no nosso dia a dia”

Caríssimos Diocesanos:

Encontramo-nos ao meio do caminho deste ano do Senhor de 2016, em plenas actividades nas nossas famílias e nas comunidades. Mas não estamos só na caminhada da vida. O Pai, Bom e Misericordioso nos acompanha.

Lembro-vos apenas alguns acontecimentos de particular importância que marcaram a vida da Diocese e que tem continuidade, devem ter continuidade pelos ensinamentos e orientações que deles podemos tirar: o Encerramento da Jornada Mundial da Juventude e a Ordenação Sacerdotal do novo Sacerdote o Pe. João Tarua. Ambos acontecimentos falam por si sós do amadurecimento da fé e da consolidação da nossa Igreja local e, consequentemente, do renovado empenho pela pastoral juvenil e vocacional nas nossas comunidades.

No tema nuclear deste Ano de Pastoral, o primeiro do triénio sobre a Família, visa como pção diocesana prioritária “A FAMÍLIA E A JUVENTUDE: FORMAÇÃO HUMANA E CRISTÔ, junto aos subtemas, que devemos continuar a estudar nos núcleos, nas comunidades, nos movimentos e nas Congregações: Formação dos jovens nos valores humanos, culturais e cristãos; revitalização da Infância; organização dos Ritos de Iniciação masculina e feminina à luza do Evangelho nas Paróquias aonde ainda não foi feito; Formação Permanente para adultos e jovens sobre o relacionamento entre pais e filhos, entre os irmãos e entre os demais membros da família.

Todo isto, exige que as Paróquias continuem com actividades relacionadas com os temas este Ano Pastoral de 2011 e se interroguem: O que foi feito ou está a ser feito na nossa Paróquia sobre o tema A FAMÍLIA E A JUVENTUDE?

Em primeiro lugar, rever a organização e revitalização da INFÃNCIA MISSIONÁRIA, como ponto de partida e primeiro grau da pastoral juvenil: Como está organizada na Paróquia? Quem são os responsáveis? Quais são os seus programas de formação, de pastoral, de lazer? Qual é a sus incidência na vida paroquial? Quais são os livros de formação que usam?

Em segundo lugar, organizar nas Paróquias onde ainda não foi feito os RITOS DE INICIAÇÃO FEMININA E MASCULINA Á LUZ DO EVANGELHO, como base para que os jovens cresçam nos valores da própria cultura à luz da nossa fé cristã. Perguntemo-nos: o que temos feito na nossa Paróquia para acompanhar os nossos jovens de uma maneira organizada nestes Ritos próprios da nossa Cultura? Foram escolhidos os Mestres, Padrinhos e Marinhas? Há um programa paroquial? Quem são os responsáveis deste sector pastoral?

Em terceiro lugar, o tema do RELACIONAMENTO ENTRE PAIS E FILHOS E DEMAIS MEMBROS DA FAMÍLIA. Nos encontros dos grupos juvenis, estamos a tratar este tema? Na pastoral familiar, os responsáveis pelo ministério da família tem feito encontros para estudar este tema? Tenhamos em conta que os jovens não são ilhas isoladas dentro da sociedade ou da Igreja. Não. Eles nascem, crescem e chagam à idade adulta no seio de uma família e no seio de uma comunidade cristã. Por isso que todos, nas famílias e nas comunidades, temos que sentirmo-nos responsáveis e comprometidos com a formação humana e cristã dos nossos filhos, jovens hoje, e adultos de amanhã.

Preparemo-nos para a Assembleia Anual deste ano, programada para a primeira semana de Novembro, seguindo e completando o que ainda não foi feito do Plano Pastoral Diocesano do corrente ano. Ainda temos à nossa frente dois meses para completar a obra projectada para renovar e fortificar a Pastoral Familiar nas nossas comunidades.

Com a certeza que “Deus nos acompanha no nosso dia a dia” e tendo à nossa frente os ensinamentos e o exemplo da Família de Nazaré, saúdo-vos com a bênção da Paz.

Gurúè, 31 de Agosto de 2016

Vosso Bispo

Francisco

 

   

Pág. 157 de 240