PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
16Maio2012
Actualizado em 16 Maio 2012 | Escrito por Dom Francisco Lerma Martnez

s Comunidades Crists, aos Sacerdotes, Consagrados e Consagradas, Animadores das Comunidades e dos Minist?rios Laicais, a todos os homens e mulheres de boa vontade, a nossa saudao de pastores, com votos de paz e alegria em abundncia. Vos dirigimos esta saudao a partir do lugar habitual dos nossos encontros, o Seminrio de Santo Agostinho da Matola, onde estivemos reunidos desde o dia 17 a 22 de Abril do ano em curso, para a primeira sesso ordinria da Assembleia plenria.

Como de costume, vimos, partilhar convosco o nosso trabalho e a vida da nossa Igreja.

Ausncias Infelizmente, no pudemos contar a com a presena do Senhor D. Bernardo Filipe Governo, Bispo Emrito de Quelimane e de D. Tom Makhwliha, Arcebispo de Nampula, ambos por motivos de sade. Do Senhor D. Bernardo temos notcias de ligeiras melhorias, pois na Quarta-feira Santa recuperou a fala e ganhou maior serenidade e nimo. O Senhor D. Tom sentiuse incomodado nestes ltimos dias e, para no agravar a situao, no viajou para este nosso encontro. Ao Senhor D. Bernardo desejamos uma recuperao completa e ao Senhor D. Tom rpidas melhoras.

NUNCIATURA APOSTLICA

Da Nunciatura Apostlica Senhor Nncio Apostlico Desta vez no pudemos contar com a presena do Senhor D. Antnio Arcari, Nncio Apostlico em Moambique, que se encontra fora do Pas, por motivos de trabalho. Secretrio da Nunciatura Apostlica Monsenhor Mrio Codamo, que por cerca de 5 anos foi Encarregado de Negcios da Nunciatura Apostlica no nosso Pas, recebeu transferncia para Sua, tendo deixado Moambique nos finais de Maro. A Mons. Mrio agradecemos pelo trabalho realilizado em prol da nossa Conferncia Episcopal e de toda a Igreja de Moambique. Auguramos-lhe bom trabalho no seu novo posto. Encarregado de Negcios ad interim No havendo sido ainda nomeado um novo secretrio para a Nunciatura Apostlica em Moambique e com a ausncia do Senhor Nncio Apostlico, a Santa S enviou um Encarregado de Negcios ad interim, na pessoa do Mons. Rodrigo Bilbao Cepeda, de nacionalidade Chilena, proveniente da Nunciatura Apostlica de Timor Leste, onde actualmente trabalha. A Mons. Rodrigo Bilbao desejamos boas-vindas e boa estadia no nosso Pas.

NOVO REITOR DO SEMINRIO FILOSFICO

Tendo o Reverendo Padre Jos da Cruz Muluta, do clero diocesano de Nampula, terminado o seu mandato de Reitor, foi sucedido para o mesmo cargo pelo Reverendo Padre Tonito Jos Francisco Monanoua, do clero diocesano de Guru, que j fazia parte da Equipa Formadora. O mesmo tomou posse no passado dia 20 de Abril, numa celebrao eucarstica, presidida pelo Senhor D. Lcio Andrice Muandula, Presidente da CEM, e concelebrada pelos Bispos da CEM e por muitos Sacerdotes, na presena de Religiosos/as e leigos professores do mesmo Seminrio. Ao novo Reitor, desejamos bom trabalho e muita paz no desempenho das suas funes e ao Reverendo Padre Muluta vo os nossos sinceros e profundos agradecimentos pelo trabalho rduo, realizado ao longo dos 6 anos em que esteve na direco do Seminrio Maior de Santo Agostinho. 02 Actualmente, a equipa formadora deste Seminrio ficou assim constituida: Padre Tonito Jos Francisco Monanoua, Diocese de Guru Padre Benjamim Pereira, Arquidiocese da Beira Padre Damio Manuel Jorge, Diocese de Quelimane Padre Anselmo Orlando Pinto, Diocese de Inhambane. Reconhecemos perfeitamente que quatro sacerdotes para 167 Seminaristas internos, sem contar com os externos, ? muita coisa, o que torna o processo de seguimento individualizado na formao deveras difcil. Estamos neste momento procura de sacerdotes idneos, que possam integrar a actual equipa formadora. Do Seminrio Teolgico Embora tenha passado bastante tempo depois do acontecimento, tamb?m o Seminrio de So Pio X tem um novo Reitor, a partir de Julho do ano passado, na pessoa do Reverendo Padre Incio Lucas, da Diocese de Nacala. Fazem parte da equipa formadora: Padre Incio Lucas, Diocese de Nacala Padre Pedro Sebastio, Diocese de Quelimane Padre Jeremias dos Santos Moiss, Diocese de Inhambane Padre Francisco Sinate, Diocese de Chimoio Padre Artur Chipera, Arquidiocese de Maputo.O Seminrio conta com 58 alunos internos, distribudos por trs turmas: nomeadamente o 2, 3 e 4anos.

LUTO

D. Germano Grachane de luto Na manh do dia 19 de Abril, no meio da nossa Assembleia Plenria, recebemos a dolorosa notcia do falecimento do Senhor Alberto Grachane, irmo mais velho do Senhor D. Germano, bispo de Nacala, e da Irm Isabel Grachane, Superiora Provincial das 03 Irms de Apresentao de Maria. O finado foi vtima de doena prolongada, suportada com muita f, resignao e serenidade. Estas virtudes transformavam aquele que sofria em consolador daqueles que sentiam pena dele. Alis, esta era uma das caractersticas do "Pap Grachane", homem que irradiava muita f e optimismo. Ao Senhor D. Germano e a toda a extensa famlia Grachane, os nossos mais vivos sentimentos de pesar e de comunho na dor, com a promessa da nossa orao, para que o Senhor da vida e da morte os console com a esperana da ressurreio. Dioceses em luto Tamb?m esto de luto a Arquidiocese da Beira e a Diocese de Pemba pela perda dos seus sacerdotes. Assim, na Arquidiocese da Beira, faleceu no dia 24 de Maro passado, o Padre Isildo Fernando Ronda. Na Diocese de Pemba, faleceu o Padre Antnio Nunes Wawaya. Ambos foram vtimas de doena e pertenciam ao clero diocesano das respectivas dioceses. De lembrar que o Reverendo Padre Wawaya foi Reitor do Seminrio de S. Pio X no incio dos anos 2000 e, mais tarde, por 5 anos consecutivos, responsvel do Departamento de Justia e Paz e Vice-director da IMBISA em Harare (Zimbabwe). No ltimo ano em que esteve na IMBISA exerceu o cargo de Director interino da mesma instituio, at ao momento em que terminou o seu segundo mandato no Departamento de Justia e Paz, volvidos 6 longos anos de servio. Arquidiocese da Beira, Diocese de Pemba e s famlias enlutadas, as nossas condolncias e preces, para que o Senhor lhes conforte e d aos falecidos o descanso eterno.

ESTATUTOS DA UNIVERSIDADE CATLICA

Um dos pontos fortes da nossa agenda era o da reviso dos Estatutos da Universidade Catlica de Moambique (UCM) que, alis, j nos vinha ocupando desde as ltimas assembleias plenrias. Desta vez, foi para a Conferncia tomar decises sobre os pontos da sua competncia e avaliar o trabalho de reviso feito pelo Conselho Universitrio da UCM. O texto ser agora entregue a canonistas, para consideraes tcnicas, antes de ser remetido Congregao para a Educao Catlica, para a aprovao. Depois de uma caminhada de mais de 15 anos, h necessidade de adequar a UCM s novas exigncias sociais e eclesiais.

SEMINRIOS

Como sinal da nossa solicitude e preocupao pela formao do clero diocesano, no podia faltar aquele que tem sido um assunto de debate em todos os nossos encontros: o tema dos Seminrios. Como sempre, o aspecto dominante foi o da questo do pessoal formador. Os Bispos voltaram a debruar-se sobre a questo do futuro Seminrio Maior de Santo Atansio de Nampula e insistiram na urgncia da realizao do projecto da sua construo. Na verdade os dois Seminrios Maiores de Maputo esto superlotados e isso se tem reflectido negativamente na qualidade da formao dos futuros sacerdotes. Infelizmente, uma vez mais constatou-se que a questo da falta de meios financeiros e de pessoal formador paralisante.

TRFICO DE SERES HUMANOS

Como continuao do encontro sobre este mesmo tema, que teve lugar ano passado em Mumemo, um novo encontro, desta vez organizado pela IMBISA (Associao Inter-Regional dos Bispos da frica Austral) e pela SANTAC, vai ter lugar nos prximos dias 14 a 17 de Maio, tambm em Mumemo, na Arquidiocese de Maputo.

PLANO NACIONAL DE PASTORAL

Devido no realizao de encontros marcados para as Provncias Eclesisticas, h uma certa estagnao, no que se refere ao Plano Nacional de Pastoral. Para relanar tal processo foi marcado, para os prximos dias 24-26 de Junho, um Encontro Nacional dos Directores dos Secretariados de Coordenao Pastoral, em Nazar, na Arquidiocese da Beira

"LANAMNTO DO AFRICAE MUNUS"

O Prefeito da Congregao para a Evangelizao dos Povos, Sua Eminncia Reverendssima Cardeal Fernando Filoni, numa carta circular, dirigida a todas as Conferncias Episcopais Africanas, recomenda que, numa celebrao nacional ou diocesana, se faa a entrega ou o lanamento simblico da Exortao Apostlica Ps-Sinodal Africae Munus, sada do II Snodo Especial para Africa. O SCEAM (Simposium das Conferncias Episcopais de Africa e Madagscar) que a Associao Continental dos Bispos de Africa e Madagscar escolheu o dia 29 de Julho para aquela celebrao, por ser o dia em que se celebra tambm a fundao do prprio SCEAM. A CEM decidiu escolher a forma diocesana para a apresentao formal da Exortao Apostlica Ps-Sinodal Africae Munus aos fiis de todas as dioceses e as celebraes principais tero lugar, simultaneamente, no dia 29 de Julho. Nesse dia os Bispos Diocesanos faro a entrega e divulgao oficial do supracitado documento, aos sacerdotes, religiosos, leigos e homens de boa vontade, encorajando-os a seguir as recomendaes do Santo Padre, na promoo da Reconciliao, da Justia e da Paz. Algumas das nossas Dioceses j esto a trabalhar nessa direco e encorajamo-las a continuar e a preparar convenientemente o lanamento oficial da referida Exortao Apostlica.

DIA DA RECONCILIAO

Segundo a recomendao do SCEAM, cada Conferncia Episcopal Nacional dever escolher um Dia da Reconciliao, no esprito da Exortao Ps-Sinodal Africae Munus, no seu nmero 157: Para encorajar a reconciliao, a nvel comunitrio, recomendo vivamente como desejaram os Padres sinodais que se celebre todos os anos, em cada pas africano, um dia ou uma semana de reconciliao, particularmente durante o Advento ou a Quaresma. O Simpsio das Conferncias Episcopais da frica e de Madagscar (SCEAM) poder contribuir para a sua realizao. Na prxima assembleia plenria, em Novembro, a nossa Conferncia, depois da necessria consultao, ir estabelecer o supracitado Dia da Reconciliao para Moambique. Jubileu da Reconciliao Ainda em cumprimento do que diz a Exortao Apostlica Africae Munus diz no seu nmero 157, O SCEAM, de acordo com a Santa S, vai promover um Ano da Reconciliao a nvel continental para pedir a Deus um perdo especial para todos os males e feridas que os seres humanos se infligiram uns aos outros em frica, e para que se reconciliem as pessoas e os grupos que foram ofendidos na Igreja e no conjunto da sociedade. Tratar-se- de um Ano Jubilar extraordinrio durante o qual a Igreja em frica e nas ilhas adjacentes dar graas com a Igreja universal e pedir para receber os dons do Esprito Santo, especialmente o dom da reconciliao, da justia e da paz. A data de incio do referido Ano Jubilar da Reconciliao, ser fixado na prxima Assembleia Plenria do SCEAM, a ter lugar na Repblica Democrtica do Congo (Kinshasa) em 2013. Ano da f O Santo Padre, Papa Bento XVI, promulgou o Ano da f, que ter o seu incio em Outubro de 2012 e durar at 2013. Ser umamaneira concreta de celebrar o Jubileu dos 50 anos da abertura do Conclio do Vaticano II, que foi um acontecimento mpar na histria e na vida da Igreja dos ltimos 50 anos. Faamos um esforo de reler os documentos daquele Conclio, num esforo concreto de renovao espiritual e de adequao das diversas estruturas eclesiais e pastorais aos ensinamentos que os Padres Conciliares nos deixaram.

ACONTECIMENTOS EM NAMPULA

A nossa Assembleia Plenria debruou-se tambm sobre os ltimos acontecimentos de tenso poltica na Cidade de Nampula. Condenamos, veementemente, o confronto armado que teve lugar naquela cidade entre as Foras militares de Interveno Rpida e os Antigos Combatentes da RENAMO, no passado dia 8 de Maro. Trata-se duma confrontao indigna dum Pas e dum Povo que conquistaram uma boa imagem, como exemplo de dilogo e de reconciliao em frica Solidarizamo-nos com as famlias das vtimas e esperamos que os encontros j havidos entre o Presidente da Repblica de Moambique e o Lder da RENAMO continuem e produzam os frutos necessrios para a consolidao da paz e da harmonia no pas. Dou-vos a minha paz!" No existe homem algum que no queira a paz: rico ou pobre; sbio ou ignorante; intelectual ou analfabeto; governante ou governado; at mesmo os promotores da guerra e os fabricantes de engenhos blicos; todos dizem querer a paz. Jesus Cristo ressuscitado , porm, o verdadeiro Prncipe da Paz, aquela fundada na fraternidade humana, daqueles que se reconhecem criaturas de Deus, Sua imagem e semelhana. ele quem no Evangelho segundo So Joo (14,27) nos deseja a verdadeira paz: Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. No como a d o mundo que Eu vo-la dou.

Acolhamos pois com gratido o dom que o Senhor nos faz de si mesmo e empenhemo-nos por construir entre ns uma paz slida e duradoira, feita de gestos concretos e expresso duma comunho fraterna, que faz de todos ns uma s famlia humana, a famlia dos filhos de Deus.

EXORTAO FINAL

Exortao Final Queridos irmos, ao terminarmos esta nossa comunicao, exortamos-vos em Cristo Jesus a permanecerdes unidos aos vossos bispos, elevando aos cus uma orao perseverante, para que o Senhor derrame sobre a Igreja e sobre o mundo a abundncia do Seu Esprito Santo e transforme o corao de cada homem. Que a Santa Me de Deus, Nossa Senhora do Cenculo, nos alcance as graas de que mais precisamos para anunciarmos Jesus Ressuscitado, fonte de Paz e de Salvao para o mundo inteiro.

Maputo, 22 de Abril de 2012

Pela Conferncia Episcopal de Moambique

+ Lcio Andrice Muandula Bispo de Xai-Xai e Presidente da CEM

 

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
13Maio2012
Actualizado em 13 Maio 2012 | Escrito por Dom Francisco Lerma Martnez

A 1 Peregrinao Diocesana com motivo do dia 13 de Maio contou com numerosa partcipao de fiis. provenientes dos quatro pontos cardinais da Diocese. Praticamnete estiveram representadas quase todas as Parquias da Diocese: desde Pebane, no litoral, at Molumbo nos limites com o Malawi.

Desde as primeras horas da manh dia 12 de Maio, as nossas estradas presenciaram a passagem dos peregrinos, que se fizeram transportar em camies e em viaturas ligeiras. Vimos camies carregados de peregrinos das Parquias do litoral Naburi, Mualama e Pebane; da sede da Diocese, a Parquia da Catedral; das parquias limtrofes de Ile, Invinha e Namarri; e das mais longe em direco ao norte, as parquias de Lioma e de Molumbo, j na fronteira com o Malawi. A viagem de alguns durou mais de quatro horas, como, por exemplo, os fiis que vieram do Distrito de Pebane e dos Postos Administrativos de Mualama e de Naburi. Entre os cristos de ile encontrava-se a Sr Administradora do Distrito.Tambm peregrinou a Madre Geral das Irms de jJesus Maria e Jos, que se encontrava de visita s Irms da sua Congregao que trabalham, precisamente, na Parquia de Ile.

Um destacamento da Polcia local se encarregou de vigiar pela ordem pblica e pela segurana de todos os pregrinos. O pessoal do Centro de Sade de Muliquela, acompanhado pela ambulncia do Hospital Distrital, se encarregou por vigiar o estado de sade dos que manifestaram qualquer problema.

O peregrinos foram pontuais. Como estava programado, s 15.30H do dia 12.05.2012, todos estavam no lugar indicado para o comeo da peregrinao. Um grupo de quatro senhoras da Parquia de Ile, carregou o andor com a belissima imagem de N. S. de Ftima e adornado com flores de varias cores. O Sr. Bispo, com breves palavras, indicou o sentido desta 1 Peregrinao Diocesana ao templo paroquial de N. S. de Ftima, escolhido por ser a primeira Igreja dedicada a N. S. na Diocese de Gur. Esta Parquia foi fundada h j 72 anos.

Durante as duas horas que durou a prociso, desde a Estrada Nacional at Igreja de Muliquela, os peregrinos com uma vela e o tero nas mos, tiveram nos seus lbios uma prece continua, uma orao, um cntico de louvor, de penitncia e de invocao pela paz, pelas famlias, pela Diocese e por todo o mundo.

Chegados Igreja da sede da Parquia, celebrou-se a Eucaristia presidida pelo Sr. Bispo D. Francisco Lerma e concebrada pelos Padres que acompanharam os peregrinos das Parquias mencionadas anteriormente.

s 20.30H, comeou a Adorao ao Santssimo Sacramento, por turnos de uma hora cada, que durou toda a noite e toda a madrugada, at a hora da Missa.

A Eucaristia do Enceramento comeou s 8.00H, presidida por D. Francisco Lerma e concelebrada por D. Manuel Chuanguira, Bispo Emrito, e por todos os Padres presentes: P. Francisco Cunlela, Vigrio Geral; P. Paulino Nicau, Vice- Reitor do Seminrio de Quelimane; P. Daniel Raul, Proco da Catedral; P. Miguel Oliveira, Vigrio Paroquial da Caetral e Vice Reitor do Seminrio de Gur; P. Manuel Jos Nassuruma, Secretrio da Diocese; P. Daniel Xadreque, Proco de Ile; P. Incio dos Santos, Vigrio paroquial de Ile; P. Pedro Esquadro, Vigrio Paroquial de Ile; P. Rito Alberto, Proco de Mualama e Moderador de Naburi; P. Eustquio Csar, Vigrio Paroquial de Mualama; P. Amrico Antnio, Vigrio Paroquial de Pebane; P. ngelo Tavares, Vigrio de Mulevala; e P. Francisco Matias, Proco de Namarri.

Na Celebrao da Eucaristia tambm participaram a Sr Administradora do Distrito de Ile e a Madre Geral das Irms de Jesus, Maria e Jos e mais outros representantes das Confisses Religiosas e Autoridades Civis.

A peregrinao encerrou s 10.30H. com a Consagrao da Diocese a nossa Senhora, o cntico de despedida e saudao fraterna entre todos os participantes.

   

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
12Maio2012
Actualizado em 12 Maio 2012 | Escrito por Dom Francisco Lerma Martnez

ANO PASTORAL 2012 ANO DA UNIDADE E DA COMUNHO DIOCESANA, ANO DA EUCARISTIA PEREGRINAO MARIANA 13 de Maio de 2012 IGREJA DE N- S. DE FTIMA. MULIQUELA

I.- A VIAGEM

Viagem: Dia 12 de Maio de 2012, na parte da manh. Preparao e sada Cada parquia deve organizar a viagem e combinar o horrio de sada, tendo em conta as distncias e o estado do tempo e das estradas. Antes de partir, os peregrinos concentram-se na sede da Parquia ou noutro lugar anteriormente indicado, para darem incio Peregrinao. E todos juntos recitam as oraes da manh. Ou fazem uma breve orao mariana. - O Anjo do Senhor - Salmo 136 - Pai-Nosso, Ave-Maria.-Glria. Cntico apropriado: - em portugus : - em Lomwe: - Em nome de Cristo procedamos em paz. VIAGEM Animada com cnticos e oraes

II.-NO LUGAR DA CONCENTRAO

Comeo das Celebraes, s 16.00 onde moram actualmente os Padres de Muliquela, ao p da Estrada Nacional. Procisso com a imagem de N. S. de Ftima desde a Casa dos Padres at Igreja de N.S. de Ftima de Muliquela Rezaremos e meditaremos nesta peregrinao os Mistrios gloriosos. Jesus o peregrino dos tempos novos, continua a caminhar com os seus seguidores depois da Ressurreio. Continua a iluminar a nossa vida com a sua Palavra. Rezemos muito, rezemos sempre. Sejamos pessoas de orao e de meditao e seremos felizes. Rezemos com o corao e com os lbios porque tambm o corpo deve louvar a Deus.

MISTRIOS GLORIOSOS 1 Mistrio: Peamos neste mistrio o dom da paz para as nossas famlias e para o mundo inteiro. 2 Mistrio: Rezemos pr todos os evangelizadores da nossa Diocese: O nosso Bispo Francisco, os nossos Padres, as Irms, os Animadores dos vrios ministrios, especialmente os que orientam a celebrao da Palavra e a Catequese nas nossas comunidades. 3 Mistrio Rezemos pela nossa Igreja Diocesana e por toda a Igreja no mundo para que os cristos sejamos como nas primeiras comunidades: unidos no testemunho da vida e na Eucaristia. 4 Mistrio: Rezemos pelas crianas e pelos jovens para que nunca percam a esperana de terem uma vida digna e respeitada. 5 Mistrio: Rezemos por todos os que sofrem: os doentes, as vitimas da violncia, do trfico de seres humanos, e pelos cristos perseguidos ainda hoje em muitos pases.

III.-NA IGREJA de N. S. de FTIMA DE MULIQUELAA

CELEBRAO DA EUCARISTIA Animada pela parquia de Ile.

ADORAO NOCTURNA Turnos por Parquia e/ou por grupos Preparar esquema da adorao.

iv.- DIA 13, DOMINGO.

S 8.00h MISSA DE ENCERRAMENTO E CONSAGRAO A NOSSA SENHORA

No fim da Missa, antes da bno:

1. Orao pela Diocese

2. Senhora minha, minha Me, Eu me ofereo todo a Vs

DESPEDIDA: Cntico de despedida Adeus a Nossa Senhora.

 

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
07Maio2012
Actualizado em 09 Maio 2012 | Escrito por Dom Francisco Lerma Martnez

Maputo, 07 de maio de 2012

Caros Irmos e Irms. Lamentavelmente, a onda de assaltos s casas religiosas em Moambique fez a sua primeira vtima fatal. Na ltima quinta feira, dia 03 de maio, os padres da Consolata foram assaltados em sua misso na Parquia de Santa Teresinha do Menino Jesus, em Liqueleva, Matola. O assaltantes agrediram violentamente o Padre Valentim Camal, que teve traumatismo craniano e veio a falecer a caminho do hospital por parada cardiaca. O funeral ser realizado na sua terra natal, na provncia de Cabo Delgado entre tera ou quarta feira, data a confirmar. Hoje, dia 7 de maio s 18h, ser realizada uma missa de corpo presente na Parquia de Santa Teresinha do Menino Jesus - Liqueleva.

Continuar...

   

Pág. 129 de 136