A PALAVRA HOJE, PALAVRA DE VIDA. SUBSÍDIO PARA A REFLEXÃO NO DOMINGO XXVIII DO TEMPO COMUM ANO A

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
14Out2017
| Escrito por Assis

 

28º Domingo do Tempo Comum. Ano A

A liturgia do 28º Domingo do Tempo Comum utiliza a imagem do “banquete” para descrever esse mundo de felicidade, de amor e de alegria sem fim que Deus quer oferecer a todos os seus filhos.


Na primeira leitura, Is 25,6-10ª Isaias anuncia o “banquete” que um dia Deus, na sua própria casa, vai oferecer a todos os Povos. Acolher o convite de Deus e participar nesse “banquete” é aceitar viver em comunhão com Deus. Dessa comunhão resultará, para o homem, a felicidade total, a vida em abundância.

A imagem do “banquete” para o qual Deus convida “todos os povos” aponta para essa realidade de comunhão, de festa, de amor, de felicidade que Deus, insistentemente nos oferece. Deus tem um projecto de vida, que quer oferecer a todos os homens, sem excepção; somos pessoas a quem Deus ama, a quem Ele convida para integrar a sua família e a quem Ele oferece a vida plena e definitiva. A consciência desta realidade deve iluminar a nossa existência e encher de serenidade, de esperança e de confiança a nossa caminhada nesta terra.

Aceitar o convite de Deus significa renunciar ao egoísmo, ao orgulho e à auto-suficiência e conduzir a existência de acordo com os valores de Deus; aceitar o convite de Deus implica dar prioridade ao amor, testemunhar os valores do Reino e construir, já aqui, uma nova terra de justiça, de solidariedade, de partilha, de amor. No dia do nosso Baptismo, aceitamos o convite de Deus e comprometemo-nos com Ele.

.
– Na segunda leitura, Filip 4,12-14.19-20. Paulo apresenta-nos um exemplo concreto de uma comunidade que aceitou o convite do Senhor e vive na dinâmica do Reino: a comunidade cristã de Filipos. É uma comunidade generosa e solidária, verdadeiramente empenhada na vivência do amor e em testemunhar o Evangelho diante de todos os homens. A comunidade de Filipos constitui, verdadeiramente, um exemplo que as comunidades do Reino devem ter presente.

Antes de mais, o nosso texto apela a que os cristãos tenham o coração aberto à partilha e ao dom. Ser cristão implica a renúncia a uma vida de egoísmo e de fechamento em si próprio… Implica abrir o coração às necessidades dos irmãos carentes e desfavorecidos e uma partilha efectiva da vida e dos bens.

• Por outro lado, também somos interpelados pelo sentido de despojamento de Paulo… Como Paulo, o apóstolo de Jesus deve saber “viver na pobreza” e deve saber “viver na abundância”; mas nunca pode colocar as comodidades materiais como prioridade ou como condição essencial para se empenhar na missão.

O Evangelho sugere que é preciso “agarrar” o convite de Deus. Os interesses e as conquistas deste mundo não podem distrair-nos dos desafios de Deus. A opção que fizemos no dia do nosso baptismo é um compromisso sério, que deve ser vivido de forma coerente Na reflexão, considerar as seguintes questões:

• A questão decisiva é se se aceita ou se não se aceita o convite de Deus para o “banquete” do Reino. Os convidados que não aceitaram o convite representam aqueles que estão demasiado preocupados a dirigir uma empresa de sucesso, ou a escalar a vida a pulso, , ou a impor aos outros os seus próprios esquemas e projectos, ou a explorar o bem estar que o dinheiro lhes conquistou e não têm tempo para os desafios de Deus.

A questão é: onde é que está a verdadeira felicidade? Nos valores do Reino, ou nesses valores efémeros que nos absorvem e nos dominam?

• Os convidados que não aceitaram o convite representam também aqueles que estão instalados na sua auto-suficiência, nas suas certezas, seguranças e preconceitos e não têm o coração aberto e disponível para as propostas de Deus.

• Os convidados que aceitaram o convite representam todos aqueles que, apesar dos seus limites e do seu pecado, têm o coração disponível para Deus e para os desafios que Ele faz. Percebem os limites da sua miséria e finitude e estão permanentemente à espera que Deus lhes ofereça a salvação. São humildes, pobres, simples, confiam em Deus e na salvação que Ele quer oferecer a cada homem e a cada mulher e estão dispostos a acolher os desafios de Deus.

• A parábola do homem que não vestiu o traje apropriado convida-nos a considerar que a salvação não é uma conquista, feita de uma vez por todas, mas um sim a Deus sempre renovado, e que implica um compromisso real, sério e exigente com os valores de Deus. Implica uma opção coerente, contínua, diária com a opção que eu fiz no Baptismo… Não é um compromisso de “meias tintas”, de tentativas falhadas, de “tanto se me dá como se me deu”; mas é um compromisso sério e coerente com essa vida nova que Jesus me apresentou.

 Fonte: resumo e adaptação local de um texto de: "dehonianos.org/portal/liturgia"
 

FORMAÇÃO DOS ANIMADORES DA PASTORAL FAMILIAR ("ALIPA EMUSI")

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
12Out2017
| Escrito por Assis

 

Formação dos animadores do ministério da familia nas pequenas comunidades.

De 12 a 14 do torrente mês de Otubro está a decorrer na Paróquia de N. S. de Fátima de Muliquela um curso de Formação Permanente para os animadores da pastoral familiar provenientes das Paróquias da Região Centro:

Paróquias de S. Teresa do Menino Jesus de ILE; N. S. de Fátima de Muliquela; S. Tiago Maior de Namarrói; Quase Paróquia (Capelania) da Beata Anaurite de Mugulama; Paróquia de N. S. de Lurdes de Mulevala; e Quase Paróquia  (Capelania) de N. S. Mãe de Deus de Muhogole.

O Curso está a ser orientado pelo Pe. AgostinhoVasconcelos, Director do Secretariado Diocesano da Coordenação Pastoral., e forma parte das actividades do Plano  Diocesano de Pastoral para o triénio de 2016 - 2018,

   

VISITA PASTORAL À PARÓQUIA DO S. CORAÇÃO DE JESUS DE NAUELA. 05 . 12 DE OUTUBRO DE 2017

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
04Out2017
| Escrito por Assis

 

VISITA PASTORAL À PARÓQUIA DO S. CORAÇÃO DE JESUS DE NAUELA. 05 . 12 DE OUTUBRO DE 2017

 

De 05 a 12 de Outubro de 2017, D. Francisco Lerma, Bispo de Gurúè, acompanhado pelo Pe. Francisco Cunlela, Vigário Geral da Diocese, está a realizar a sua 4ª Visita Pastoral à Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, Posto Administrativo de Nauela, no Distrito do Alto Molócuè.

Esta Paróquia, desde a sua fundação em 01.09.1947, está sob os cuidados pastorais dos Sacerdotes do Coração de Jesus (Dehonianos). O Pároco é o Pe. Augusto João Nicolau. Colabora nas actividades pastorais como Vigário Paroquial o Pe. José Alfredo Roubo.

Desde 1951 as Religiosas do Amor de Deus estão presentes na Paróquia: Ir Maria Rocio Calabor del Rio; Ir. Arminda de Jesus, Ir. Lina Manuel Ubisse; Ir Melita Mário Mutivina, Ir. Marlina Paulino. Actualmente as Irmãs dirigem a Escola Família Agrária com 145 alunos e dois lares, feminino e masculino com 75 alunos internos.

Eis o calendário das visitas programadasas:

05.10.2017

Concentração em EtapurI.

ZONA PASTORAL DE ETAPURI

Comunidades:

  1. 1.S. Paulo de Etapure,
  2. 2.S. Barnabé de Ntapara
  3. 3.Santa Marta de Nahetxe
  4. 4.S. Bento de Ila
  5. 5.S. Afonso Maria de Ligório de Namarrai
  6. 6.S. Josefina Bakhita de Namalele
  7. 7.S. Rafael de Mpama

ZONA PASTORAL DE KOLOLO

Comunidades:

  1. 1.N. S. de Lurdes de Kololo
  2. 2.S. Luís Gonzaga de Mulela
  3. 3.S. Boaventura de Murerele
  4. 4.S. João Maria Vianey de Milaie
  5. 5.Mwaleia.

 

 

06.10.2017

Concentração na comunidade de REGULA

ZONA PASTORAL DE RUGULA

Comunidade:

  1. 1.S. Tomé de Maola
  2. 2. S. Tomé de Mixakwani
  3. 3.S. Pedro Claver de Mamale
  4. 4.S. Carlos Luanga de Regula
  5. 5.N. S. de Fátima de Muriosi
  6. 6.S. Inácio de Loiola de Niharipa-Nova

ZONA PASTORAL DE WALAKA

Comunidades:

  1. 1.S. José de Walaka.)
  2. 2.N. S. da Vsitação de Manori
  3. 3.S. Domingos de Sopamutori
  4. 4.S. Ireneu de Nimaripa Sera
  5. 5.N. S. do Caramo de Namireko
  6. 6.S. Pedro Claver de Napiri

07.10.2017:

Concentração em NATXERE

ZONA DE MWAKOMUHANO

Comunidades:

  1. 1.S. Teresa do Menino Jesus de Ekole
  2. 2.S. Bonifácio de Kutxikutxi
  3. 3.S. Ambrósio de Mwakomuhano
  4. 4.S. Gregório de Naretxi
  5. 5.S. João Baptista de Natxere
  6. 6.S. Cornélio de Mutxi
  7. 7.S. Kizito de Namipawa

 

08.10.2017.

Concentração na sede Paroquial, Nauela.

ZONA DE NAUELA

Comunidades:

  1. 1.Sagrado Coração de jesus de Nauela-Sede
  2. 2.S. Justino de Kampu
  3. 3.S. Agostinho de Namukope
  4. 4.S. Maria Mã de Deus de Niapa
  5. 5. S. Adriano de Marelene

ZONA DE HERCULANO

Comunidades:

  1. 1.Cristo Rei de Herculano
  2. 2. S. Bernardo de Nikuso
  3. 3.N. S. do Rosário de Milevane
  4. 4.S. Mónica do Caracol

 

09.10.2017

Concentração em Konani.

ZONA DE KONANI

Comunidades:

  1. 1.N. S. de Fátima de Konani
  2. 2.S. Carlos Lwanga de Mwalamuritxa
  3. 3.S. Isabel de Mwekati
  4. 4.S. Beatriz de Misula
  5. 5. S. Miguel de Kwarame

ZONA DE KONE

Comunidades:

  1. 1.S. Carlos Lwanga de Kone,
  2. 2.Santos Cosme e Damiãos de Likonya
  3. 3.S. Maria Goretti de Lopes
  4. 4.S. Martinho de Matxivini
  5. 5.S. Francisco de Mitithini
  6. 6.S. Felicidade de Nihape

                                                                        

 

 

ZONA DE MALAPA

Comunidades:

  1. 1.S. Brígida de Malapa
  2. 2.S. Bartolomeu de Ntxokolomo
  3. 3.S. Cecília de Eyope
  4. 4.S. Francisco de Assis de Julião
  5. 5.S. João Apóstolo de Nathari

ZONA DE MAKUTXINI

Comunidades:

  1. 1.S. Simão de Makutxini
  2. 2.S. Teresa de Vihiua
  3. 3.S. Estêvão de Yapa
  4. 4.S.Pedro de Eleve

10.10.2017.

Concentração em INAGO

ZONA DE INAGO

  1. 1.N. S. Rainha do Mundo de Inago
  2. 2.Sagrada Família de Mohiwa
  3. 3.S. José de Mwitiwa
  4. 4.Santa Maria Mãe de Deus de Namiopo
  5. 5.S. Atanásio de Marosso
  6. 6.S. sebastião de Mwelassi

 

ZONA DE KARMANO

Comunidades:

  1. 1.Santa Maria Madalena de Karmano
  2. 2.S. Carlos Borromeu de Pakone
  3. 3.S. Mateus de Mihawa
  4. 4.S. André de Muli
  5. 5.S. Akile, mártir de Uganda de Mirrekoni

 

ZONA DE MUKESIWA

Comunidades :

 

  1. 1.Santa Cruz de Mukesiwa
  2. 2. S. Lourenço de Masiani
  3. 3. S. Isabel de Namatakani
  4. 4.S. Joaquim e Santa Ana de Murareia
  5. 5.S. Marcos de Marressani
  6. 6.S. Martinho de Mpitossa

 

ZONA DE NAHAVARA

Comunidades:

  1. 1.S. Pedro Claver de Nahavara
  2. 2.Santa Catarina de Sena de Kavala
  3. 3.Santa Gertrudes de Ngule
  4. 4. S. Vicente de Paulo de Nakuka
  5. 5.S. Tiago de Riane
  6. 6.Cristo Rei de Niuela
  7. 7.Santa Catarina de Polonia de
  8. 8.Santa Clara de Namikonia

 

 

11.10.2017:

Concentração em Mugema/Txilini

ZONA PASTORAL DE MUGEMA

Comunidades:

  1. 1.S. LúziaTxilini/ Mugema
  2. 2.S. Coração de Jesus de Namirotxo
  3. 3.S. Tiago de Narisi
  4. 4.S. Inácio de Antioquia de
  5. 5.S. Matias de Namatxia

ZONA DE MOLE

Comunidades:

  1. 1.N. S. da Assunção de Mole
  2. 2.S. Filipe de Kaperula
  3. 3. S. Bernardo de Namikukuni
  4. 4.S. Tomás de Naphutxa
  5. 5.S. Flávia de Napilini
  6. 6.S. Tomé de Nikotxeni
  7. 7.S. Lucas de Mutxiliwa

 

ZONA DE NIWASI

Comunidades:

  1. 1.S. António de Niwasi
  2. 2.S. João Crisóstomo de Munena
  3. 3.S. André de Nathulo
  4. 4.S. Jerónimo de Muriria
  5. 5.S. João da Cruz de Napala
  6. 6. S. Pedro Claver de Namithete
  7. 7.S. Norberto de Namilepe

D. Francisco há-de visitar a Secretária Paroquial e assinará nos respectivos livros paroquias, nomeadamente no Livro de assentos dos Baptismos, do Crisma e do Casamento.

Visitará as obras de reabilitação das antigas casa do catequistado que vão servir como Lar Estudiantil.

12.08.2017.

Dom Francisco reunirá com o Conselho Pastoral com a participação dos 27 Coordenadores dos 6 Centros Pastorais e das 18 Zonas Pastorais em representação das 106 comunidades que integram a Paróquia. Lhe será apresentado o Relatório das actividades pastorais correspondente aos últimos anos 2015 - 2017. Em diálogo aberto serão apresentados diversos problemas sobre a vida s comunidades, agentes da pastoral, estruturas, formação, catequese, situações familiares (divórcios, separações, uniões matrimonias irregulares), a problemática juvenil (droga, casamentos prematuros, gravidezes precoces, desistência escolar), renovação e formação dos que exercem os vários ministérios, a falta de padres e irmãs residentes permanentes na sede paroquial, contribuição diocesana (“partilha diocesana de bens”), reabilitação dos edifícios da sede da Paróquia e o projecto do abastecimento de água.

 

FORMAÇÃO DOS ANIMADORES DA FAMÍLIA ("Alipa Emusi").

PDFVersão para impressãoEnviar por E-mail
02Out2017
Actualizado em 02 Outubro 2017 | Escrito por Assis

PROGRAMAÇÃO DOS CURSOS DE FORMAÇÃO PERMANENTE DE ANIMADORES NOS MESES DE OUTUBRO E NOVEMBRO 2017

Formação dos animadores da Família (“Alipa Emusi”).

05 – 07.10.2017.

Em Gilé.

Paróquias de Gilé, Moneia e Muiane.

12 – 14.10.2017.

Em Ile

Paróquias de Ile, Muliquela, Namarrói, Mugulama, Mulevala e Muhogole.

19 -21.10.2017.

Em Mualama.

Paeróquias de Pebane, Mualama e Naburi.

26 – 28.10.2017.

Na Casa Diocesana. Paróquias de Molumbo, Lioma, Namuli e Muagiua.

02 – 04.11.2017.

Na Pista Velha (Alto Molócuè).

Paróquias de Nauela, N. S. de Fátima-Alto Molócuè-Sede; Pista Velha, Malua e Muthala.

08 – 10.11.2017.

Na Casa Diocesana.

Paróquias de S. António (Catedral), S. Bernardo, S. Carlos Lwanga e Invinha.

   

Pág. 5 de 136